Setor madeireiro se recupera em SC e tem o melhor resultado
data: 08/11/2016


O setor madeireiro de Santa Catarina aproveitou 2015 para diversificar mercados e se recuperar. O câmbio ajudou no aumento de 0,9% nas exportações (veja vídeo acima). A alta da moeda americana fez o faturamento das vendas para o exterior aumentar em 3,6%, mesmo com a queda dos preços em dólar. Foi o melhor resultado desde 2007.
O setor considera o resultado positivo uma recuperação do mau desempenho dos últimos anos. “A gente melhorou a produtividade das empresas, profissionalizou mais a administração para que nós sobrevivêssemos a esse período de bastante crise", afirmou o presidente do Sindicato das Indústrias de Serrarias, Carpintarias e Tanoarias (Sindimadeira), José Cesar Feldhaus.
A Serra concentra 60% das exportações de madeira do estado. Em uma madeireira de Correia Pinto, dos 4,5 mil metros cúbicos de compensados para construção civil, 1.005 vão para fora do país. A empresa fechou a venda de 30 contêineres para a Alemanha. O faturamento em 2015 chegou à casa dos R$ 50 milhões.
Rota da exportação
2015 marcou também uma mudança na rota da exportação da madeira. A liderança ainda é dos Estados Unidos, com 50% do total exportado para aquele país. Mas as vendas para a China, que era o segundo maior mercado, caíram 18%. Cresceram as vendas para países da América do Sul, Europa e América do Norte
"Alemanha hoje é 60%, Inglaterra, Bélgica e, aqui na América do Sul, Argentina, Venezuela, Bolívia", disse Sergio Roni Rodrigues, administrador de uma madeireira.
"Aumentamos agora nossa participação no mercado mexicano, que era um mercado que nós tínhamos perdido espaço há um tempo atrás devido à relação real vresus dólar. Nós não estávamos sendo mais competitivos", afirmou o vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc) da região serrana, Israel Marcon.
O setor gera 3,8 mil empregos diretos na região e a alta das exportações contribuiu para amanutenção dos postos de trabalho. O índice de demissões ficou abaixo das médias do estado e do país.

Fonte: g1.com

<< Voltar      Todas as Notícias